Após quatro anos de trabalho, índice de acidentes na frota contratada pela empresa já caiu de 1,9 para 0,5 acidentes por 1 milhão de quilômetros

Responsável pela circulação de uma frota de mais de 3.000 caminhões rodando aproximadamente 200 milhões de quilômetros ao ano, a Raízen, uma das maiores empresas de energia do Brasil (criada com a junção de Shell e Cosan), está dando sua contribuição para a redução dos acidentes de trânsito envolvendo caminhões.

Há quatro anos a empresa desenvolve o Zero Acidentes, um abrangente programa envolvendo todos que atuam no transporte de seus combustíveis no território brasileiro. Um dos pontos altos do programa é o Rodeio de Caminhões Raízen, que anualmente premia os melhores motoristas entre seus fornecedores de transporte.

A empresa também possui outras ferramentas visando aumentar a conscientização de segurança dos seus contratados, como por exemplo,  reunir transportadores em um workshop anual sobre segurança, desenvolvendo diversas ações que incluem treinamento a gerentes das transportadoras, e publicações como a revista Ponto de Apoio, dirigida a motoristas.  Há ainda grupos de trabalhos focados em assuntos específicos como fadiga, estatística completa sobre quilometragem e horas de exposição dos veículos, investigações de todos os  acidentes, prêmios de incentivos para motoristas que não se envolvem em acidentes, e diversas atividades internas e externas que incluem um evento anual com as famílias dos motoristas.

“É um trabalho contínuo de informação, conscientização, motivação, muito planejamento e acompanhamento de resultados”, explica Gustavo Melo Filho, gerente de SSMA – Transportes da Raízen Combustíveis. “Graças ao engajamento e comprometimento dos transportadores e de seus motoristas, temos conseguido uma  redução expressiva dos  acidentes”, revela.

Ao iniciar seu programa Zero Acidentes, há 4 anos, a frota a serviço da empresa registrava 1,9 acidentes de trânsito com caminhões a cada 1 milhão de quilômetros rodados. São contabilizados acidentes de todos os tipos: dos mais graves aos de pequenos danos materiais. Após quatro edições do Rodeio de Caminhões Raízen e como resultado de todo o trabalho desenvolvido em seu Programa  Zero Acidentes, esse índice caiu, em 2014, para 0,5 acidentes por 1 milhão de quilômetros, segundo o gerente.  “Ainda há um bom caminho a percorrer para chegarmos ao Zero Acidentes, mas estamos satisfeitos com os resultados obtidos até agora, que nos motiva a continuar”, avalia o executivo.

Privacy Preference Center