Blog

28.11.2019 | Notícias

Transjordano, mais segurança em busca do Zero Acidentes

O ideal de Acidente Zero, que faz parte da missão da Transjordano, com sede em Paulínea, estado de São Paulo, está cada vez mais próximo de ser alcançado. No mês de novembro a empresa deu um grande salto na busca desse objetivo ao receber a certificação da  ISO 39001. “Estamos muito felizes em poder externalizar aos nossos clientes, parceiros e à sociedade o nosso compromisso com o transporte seguro”, comemora Renato Fialho, Gerente de SSMA  – Saúde, Segurança e Meio Ambiente. “Na verdade,  a certificação veio atestar o trabalho sério e comprometido que já temos com foco em segurança”, acrescenta.

Com  uma frota de 450 caminhões e 500 motoristas que rodam cerca de 20 milhões de quilômetros ao ano, transportando cargas perigosas, a Transjordano, com 21 anos de atuação, sempre foi referência em normas, procedimentos e  gestão em segurança. “O estímulo para a certificação veio quando fizemos o auto-diagnóstico no simulador disponível no Portal do PVST da Volvo, em maio e percebemos que nossas rotinas e procedimentos  já atendiam os requisitos da norma”, se orgulha Renato. Desde então, foram necessários menos de seis meses para que, com o apoio da I9Gestão, a empresa traçasse um plano de ação rumo à certificação. “Analisamos as oportunidades e os desafios, envolvemos toda a empresa, capacitamos a equipe e rapidamente nos preparamos para a auditoria externa”, lembra. O envolvimento da alta direção e das lideranças foi extremamente importante para a conquista. “Não apenas pelos investimentos necessários, mas pelo incentivo e  engajamento de toda empresa”, acrescenta.

A certificação ocorrida no último dia 23 de novembro é celebrada juntamente com o marco de 945 dias sem acidentes de alto potencial na empresa e veio atestar o  compromisso público da Transjordano com segurança. Faz todo o sentido para uma empresa que tem como slogan “ Segurança em Movimento”.

Segurança, maior preocupação dos embarcadores

Para Cleverson Forato, Diretor Técnico da I9Gestão, “a Transjordano é uma referência, uma empresa consciente de que o segmento de transporte só se sustenta se a segurança estiver alinhada com as estratégias da organização”.

Há mais de dez anos na área ele lembra que a certificação do Sistema de Gestão de  Segurança Viária tem se mostrado uma norma evolutiva, mas sempre caminha lado a lado da produtividade e economia. “ A norma veio padronizar procedimentos para eliminação ou redução de mortes e lesões por acidentes de trânsito, mas os empresários estão se conscientizando da grande importância da certificação na gestão e saúde dos negócios, acrescenta.

Ele se refere ao potencial de economia na redução de custos operacionais, redução nos custos com seguradoras, melhoria no perfil de atuação das empresas e expansão dos negócios. “ A segurança é o ponto de maior preocupação dos embarcadores, atualmente”, enfatiza. “Garantir consistência neste quesito com uma certificação internacional, traz diferenciação  perante a concorrência”, reitera.

Mesmo assim, no Brasil o nível de conhecimento e consciência ainda é iniciante sobre a importância e os benefícios da certificação. Uma realidade bastante diferente da Europa, onde conforme informações da publicação ISO SURVEY (2017), o continente europeu conta com quase 1000 empresas de transportes certificadas, incentivadas principalmente pela segurança nas operações, diminuição dos riscos e custos associados, proteção a vida, entre outras políticas culturais bem presentes na Europa. O Brasil, apesar estar posicionada entre as 5 maiores frotas de veículos pesados do mundo, fechará o ano com apenas 6 transportadoras certificadas na ISO 39001, muito pouco para um país que depende muito da modalidade rodoviária.

Transjordano Renato Fialho Transjordano equipe

 

Uma resposta para “Transjordano, mais segurança em busca do Zero Acidentes”

  1. Parabéns a toda equipe da TransJordano! Essa certificação veio para coroar toda a responsabilidade e comprometimento da empresa com o ‘Zero Acidentes’. Estou orgulhoso de ter coordenado o projeto de implantação em conjunto com a equipe da I9Gestão.

DEIXE UM COMENTÁRIO