Blog

27.08.2019 | Notícias

Sua empresa tem cultura de segurança no trânsito?

Bandeira levantada pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) no Brasil, a cultura de segurança no trânsito continua a ser um grande desafio para empresas de transporte comercial, tanto de carga quanto de passageiros. Não é tarefa fácil implantá-la pois antes de passar para os níveis inferiores das empresas, a direção/liderança precisa ter plena consciência do que ela significa, dos benefícios que traz a todos – empresas, colaboradores e clientes – e como criar um modelo adequado e eficaz da cultura de segurança.

Estamos falando de processo organizacional que pode demorar anos até ser concluído (se é que um dia o será), dependendo do tamanho e das características da empresa, mas é um esforço que se pagará com a colheita dos resultados. Os benefícios não virão apenas na redução de acidentes mas afetarão positivamente os negócios com a melhora dos processos, da imagem da empresa no mercado, na medida em que os clientes potenciais comecem a perceber as vantagens de preferir um transporte mais seguro para seus produtos.

Por isso, é essencial que o principal executivo da empresa seja o comandante do programa e mostre, pessoalmente, ao longo do seu desdobramento, sua liderança em engajar e transformar. O ideal é que cultura de segurança não seja considerada uma prioridade, mas entendida como um dos valores básicos da empresa, cujo significado é muito maior: prioridades podem mudar ao longo do ano, mas valores permanecem para sempre.

Para dar uma ideia mais clara do que significa criar uma cultura de segurança e como pode ser implementada na empresa,  mostramos abaixo um passo-a-passo baseado em experiências nacionais e internacionais.

ISO 39001

Para quem está buscando desenvolver cultura de segurança, um ótimo caminho será o de certificar a empresa na ISO 39001, já traduzida para o português e à disposição das empresas na ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Trata-se de norma internacional voltada exclusivamente para a segurança viária e que representa um enorme avanço para todos os que atuam no setor.

No Brasil a procura pela 39001 ainda não alcançou o número esperado de empresas, mas as primeiras certificações já ocorreram em Maringá e mais recentemente em Curitiba, no Paraná. O PVST produziu um Manual bem detalhado da ISO 39001 e o disponibiliza também no seu Portal.

Esta ISO dá às empresas certificadas uma vantagem extraordinária na medida em que oferece um conjunto completo de recomendações de segurança viária. Para as empresas que já possuem a ISO 9001 e 14.000, chegar à 39001 será bem mais fácil. Vale a pena conhecer!

Livro “Cultura de Segurança no Trânsito”

Uma boa fonte a ser consultada sobre o assunto é o livro “Cultura de Segurança no Trânsito – casos brasileiros”, publicado em 2013 pela Associação Viking, com o patrocínio do Ministério da Cultura e do Programa Volvo de Segurança no Trânsito, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Nele, é possível encontrar dezenas de experiências brasileiras bem sucedidas em sete setores: arte, conhecimento, cultura, governo, informação, setor privado e sociedade. São narrativas de dezenas de casos de quem tem disseminado cultura de segurança no trânsito pelo país afora.

A versão digital do livro, cuja edição está esgotada, pode ser baixada gratuitamente.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO