BLOG

03.10.2013 | Notícias

Segurança veicular é tema de painel no Congresso SAE Brasil

Especialista australiano ensina como criar base de dados para prevenir fatalidades de trânsito, no evento que começa segunda-feira.

O prof. Dr. Mark Stevenson, diretor do Centro de Pesquisas de Acidentes da Universidade de Monash (Austrália), é um dos convidados do painel de Segurança Veicular do Congresso SAE BRASIL 2013, que será realizado em São Paulo, dias 7, 8, e 9 de outubro, no Expo Center Norte. Inovações em Segurança Veicular estimuladas pela Demanda de Campo: Exemplos e Oportunidades para o Brasil é o tema-título painel Segurança Veicular este ano.

Stevenson apresentará a estruturação de uma base de dados de acidentes e também exemplos de informações importantes na prevenção das fatalidades do trânsito, ferramenta imprescindível para a redução de ocorrências.

O painel de Segurança Veicular contará também com a participação de Robert Lange, vice-presidente da Exponent, consultoria em engenharia e ciências aplicadas e ex-diretor executivo do Time de Integração de Estruturas e Segurança Veicular da General Motors Corporation (EUA). Lange falará sobre a criação de pesquisas, regulamentações e tecnologias baseadas nas observações de acidentes de trânsito; Prof. Dr. Robert Zöbel, supervisor do Centro de Pesquisas de Acidentes da Volkswagen AG, responsável por criar os times de pesquisa de acidentes na Alemanha e outras regiões do mundo com presença do grupo Volkswagen, que compartilhará essa experiência e mostrará exemplos de iniciativas das montadoras para entender as causas de acidentes.

Outro debate, voltado ao setor de transporte rodoviário de cargas e de passageiros, será conduzido no painel Caminhões e ônibus ? a tecnologia na minimização de custos adicionados ao transporte pela nova carga horária de trabalho dos motoristas, com Antonio Lauro Valdivia, assessor técnico da NTC Logística; Wagner da Costa Fonseca, diretor da NETZ; Ricardo Lattanzi, gerente geral de operações da Estrada Transportes. Mediação: Rogério Pires, gerente da Voith ? Auditório Jaçanã 1 e 2 (11h).

Confira a programação completa e outros detalhes do evento no link http://www.saebrasil.org.br/eventos/congresso2013/

01.10.2013 | Notícias

Tecnologias de segurança ativa que diminuem acidentes serão demanda legal na Europa

Algumas tecnologias desenvolvidas para diminuir o risco de acidentes que até há pouco tempo eram apenas uma tendência para o futuro começam a se tornar realidade na Europa. Alguns dispositivos de segurança ativa vão se tornar demanda legal nos países europeus a partir de 2015. Isto significa que todo caminhão que sair da linha de produção a partir desta data terá de estar equipado com avançados sistemas que ajudam o motorista a reduzir significativamente os acidentes nas estradas. É a chamada segurança ativa.

A legislação naquele continente exigirá que os caminhões saiam de fábrica com o LKS (Lane Keeping Support, ou Monitoramento da Faixa de Rodagem), um dispositivo que emite um sinal sonoro quando o caminhão cruza a faixa sem sinalizar. A lei europeia também obrigará a instalação do AEBS, um sistema avançado de freios de emergência.

Outros dispositivos de segurança ativa continuarão sendo oferecidos como opcionais. É o caso do DAS (Driver Alert System, ou Detector de Atenção), que funciona com um sinal sonoro e uma mensagem no painel quando o motorista dirige de forma errática e o sistema entende que ele está cansado; e também o LCS (Lane Change Support, ou Sensor de Ponto Cego), um sisema com um radar que informa se há um objeto ou veículo à direita do caminhão em troca de faixa.

?Não há dúvida que temos os caminhões mais seguros do mercado?, afirma Carl-Johan Almqvist, diretor de segurança da Volvo Trucks. A Volvo Trucks é líder em segurança ativa, aqueles sistemas que auxiliam o motorista para evitar acidentes.

Sistemas de estabilidade

A Volvo Trucks investe muito em sistemas de estabilidade, aqueles mecanismos que ajudam o condutor a manter o controle do caminhão em condições difíceis. Esta é uma área de vital importância, já que acidentes nos quais o caminhão tomba, capota ou sai da estrada respondem por cerca da metade das ocorrências com fatalidades ou lesões sérias. A Volvo possui o ESP (Electronic Stability Program, ou Programa Eletrônico de Estabilidade), uma tecnologia que contribui significativamente para reduzir o risco de capotamento em curvas.

?Nossa principal tarefa é apoiar o motorista e, dentro do possível, facilitar seu trabalho. Mas a tecnologia não pode e nem deve nunca assumir a responsabilidade por dirigir o caminhão. Esta função é, e sempre será, responsabilidade do motorista profissional qualificado?, destaca o diretor de segurança. ?A visão da Volvo é combinar um motorista profissional bem treinado com uma maior automação?, finaliza.

A Volvo também oferece um bafômetro (Alcolock) integrado ao veículo. O equipamento impede que o caminhão dê partida a não ser que o motorista passe no teste de soprar no aparelho.

26.09.2013 | Notícias

Volvo celebra Semana Nacional do Trânsito com ações externas e internas

Para celebrar a Semana Nacional do Trânsito ? o Grupo Volvo no Brasil realiza eventos externos e internos voltados à mobilização e conscientização em prol de um trânsito mais seguro.

Em São Paulo, aconteceu no dia 25 o Seminário Volvo de Tecnologias de Segurança e Comportamento Seguro. Internamente, a empresa realiza campanha com materiais de comunicação visual em vários espaços  da fábrica, para estimular os funcionários a refletirem sobre o assunto. O tema central da campanha é  ?Unidos por uma mobilidade mais segura?.

?Na verdade, desenvolvemos ações internas e externas durante todo o ano, visando aumentar a segurança e reduzir acidentes e vítimas de acidentes de trânsito. Mas a Semana Nacional do Trânsito é sempre uma boa oportunidade de reforçarmos o engajamento de todos para um trânsito mais seguro e humano?, afirma Anaelse Oliveira, coordenadora do Programa Volvo de Segurança no Trânsito.

 anaelse2

Na terça feira, dia 24, em São Paulo, aconteceu o Fórum Volvo de Segurança no Trânsito 2013, reunindo especialistas em apresentações e debates sobre a segurança no Transporte Rodoviário de Cargas e as possíveis soluções para reduzir o número de acidentes de trânsito neste segmento do transporte. No evento, a Volvo reafirmou seu compromisso de contribuir ainda mais para segurança no transporte, por meio do forte alinhamento à Visão de Zero Acidentes com produtos do Grupo Volvo nas próximas duas décadas.

Outra ação interna ocorre nesta sexta feira,  27: Carl-Johan Almqvist diretor de segurança da Volvo Trucks Corporation, (da Suécia),  apresenta uma palestra para os funcionários da unidade da Volvo em Curitiba, sobre as Tecnologias de Segurança da Volvo Trucks e a Visão Zero Acidentes. Almqvist veio ao Brasil, esta semana para participar do Fórum Volvo de Segurança no Trânsito 2013.

25.09.2013 | Notícias

Seminário mostra tecnologias e programas da Volvo para aumentar a segurança nas estradas

Líder mundial em segurança veicular, o Grupo Volvo promove hoje em São Paulo o Seminário Volvo de Tecnologias de Segurança e Comportamento Seguro. Durante o evento, especialistas mostram as tecnologias mais recentes de segurança para caminhões e os dispositivos que serão utilizados no futuro. Também serão apresentados os programas criados pela Volvo para reduzir os acidentes e a violência no trânsito. ?A segurança está no DNA da Volvo?, diz Roger Alm, presidente do Grupo Volvo América Latina.

4fotos

O diretor de segurança da Volvo Trucks Corporation, o sueco Carl-Johan Almqvist, falará sobre as tecnologias lançadas recentemente para aumentar ainda mais a segurança nos caminhões e que em breve se tornarão exigências legais na Europa. Um dos maiores especialistas do mundo neste segmento, Almqvist abordará ainda o que os pesquisadores do Grupo Volvo estão projetando para o futuro neste segmento. ?A Volvo é reconhecida globalmente como uma empresa de vanguarda no desenvolvimento e implementação de novas tecnologias. Fabricamos o caminhão mais seguro do mundo?, destaca o diretor.

A pesquisadora brasileira Nereide Tolentino, especialista em desenvolvimento comportamental, mostrará os resultados de uma pesquisa sobre o perfil do motorista brasileiro. Ela divulgará uma série de informações sobre a categoria, algumas delas preocupantes, como, por exemplo, o fato de mais de 80% dos motoristas indicarem que não gostariam que seus filhos fossem caminhoneiros, por causa da solidão e riscos da atividade, entre outros motivos.

Treinamento de motoristas

Nereide falará também sobre o Transformar, programa de treinamento de motoristas baseado no gerenciamento de riscos da viagem e no cotidiano do caminhoneiro. Desenvolvido pelo Grupo Volvo América Latina, o programa tem contribuído para as empresas diminuírem o número de acidentes com caminhões. ?Um motorista consciente é fator-chave para a segurança na estrada?, diz a pesquisadora.

 O Brasil tem um dos trânsitos mais violentos do mundo. Calcula-se que cerca de quatro mil motoristas de caminhões morrem anualmente em acidentes no País. Somente com acidentes no transporte rodoviário de carga, estimam-se aproximadamente R$ 10 bilhões em prejuízos anuais. ?Isto não é aceitável. É um problema que precisa ser, no mínimo, atenuado?, declara Solange Fusco, gerente de comunicação corporativa do Grupo Volvo América Latina.

solange

?Queremos continuar sendo um motivador para a sociedade discutir este tema, pois o custo em vidas e os prejuízos são enormes?, complementa Anaelse Oliveira, coordenadora do Programa Volvo de Segurança no Trânsito.

 

24.09.2013 | Notícias

Apagão profissional preocupa: jovens não querem ser motoristas de caminhão

A insegurança nas estradas, seja pelo roubo de cargas ou pela má conservação das vias, são as principais barreiras.

paineltarde1

 

O apagão de profissionais provocado pela falta de interesse dos jovens pela profissão de motorista de caminhão foi um dos principais pontos abordados no último painel do Fórum Volvo de Segurança no Trânsito ? O Negócio e o Futuro do Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil, realizado em São Paulo. O tema do painel foi ?Motorista profissional de caminhão: a peça-chave do futuro?.

Com mediação de J. Pedro Corrêa, o debate contou com a participação do diretor de segurança da Volvo Trucks Corporation, Carl-Johan Almqvist, da coordenadora de desenvolvimento profissional do Sest-Senat, Emíria Bertino, da consultora do programa Volvo de Segurança no Trânsito Nereide Tolentino,e de Pedro Trucão, jornalista especializado em transportes. O apagão de profissionais foi um dos principais pontos abordados. Atualmente, os jovens não tem demonstrado interesse pela carreira.

Segundo Emíria Bertino, do Sest-Senat, existe a possibilidade da formação de um maior número de motoristas profissionais e estão em andamento projetos para atrair, preparar, qualificar e inserir profissionais no mercado de trabalho. ?A formação de novos profissionais está das diretrizes do Sest-Senat para os próximos cinco anos?, afirmou.

Para Pedro Trucão, a percepção do público sobre o motorista de caminhão precisa mudar para que o quadro seja revertido. ?É preciso mostrar para a sociedade brasileira a importância do transporte e do profissional do volante não só para a cadeia produtiva, mas para o cotidiano das pessoas?, analisou. Segundo ele, não apenas a remuneração afasta os motoristas do mercado, mas a insegurança na estrada, seja pelo roubo de cargas ou pela má conservação.

Segundo Nereide Tolentino, ?a qualidade de vida é a grande barreira para o recrutamento de jovens para o setor?. Para ela, a solução para a falta de motoristas profissionais envolve a melhorias nas condições de trabalho e a valorização da profissão também pela mídia.