Blog

24.05.2017 | Notícias

Daudt Logística: empenho para chegar ao Zero Acidentes

A opinião de Marcio Antonio Daudt, um dos motoristas da Daudt Logística, deixa claro o posicionamento da companhia quanto à segurança: “A empresa mantém um programa interno com alto padrão de controle e valorização das vidas envolvidas em suas atividades. A DaudtInveste em treinamentos e manutenção de sua frota, visando sempre a segurança de seus motoristas, bem como a qualidade do serviço prestado. Para a Daudt, o caminhão não é somente um meio de ganho, mas sim uma importante ferramenta de trabalho confiável e segura, que contribui para seu crescimento e de seus funcionários”.

Com sede administrativa em Novo Hamburgo (RS), A Daudt foi criada em 2005 a partir de um projeto para atender exclusivamente a distribuição e abastecimento ponto a ponto da cadeia de lojas am/pm dos Postos Ipiranga, em todo o Brasil. A parceria entre as duas empresas inclui o transporte de produtos perecíveis secos, resfriados e congelados e produtos não perecíveis.

Atualmente, o trabalho é realizado com uma frota de 134 veículos, com atuação dividida em quatro regionais: Nova Santa Rita (RS), atendendo todo o estado do Rio Grande do Sul, percorrendo, em média, 130 mil quilômetros por mês; São José dos Pinhais (PR), atendendo os estados do Paraná e Santa Catarina, percorrendo, em média, 155 mil quilômetros por mês; Rio de Janeiro (RJ), atendendo os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e, especificamente, Belo Horizonte (MG), percorrendo, em média, 70 mil quilômetros por mês e São Paulo (SP), atendendo aos demais estados do Brasil, percorrendo, em média, 345 mil quilômetro por mês.

Mesmo com uma média alta de quilômetros percorridos mensalmente, a Daudt tem mantido o zero acidentes e incidentes como meta. “Ainda não atingimos a meta zero acidentes, mas temos focado os esforços e ações para que essa meta seja alcançada.

A resposta é a valorização da segurança

ADaudt Logísitca conta hoje com 246 funcionários, sendo 133 na função de motorista. O rigor com a segurança começa já no processo de recrutamento e seleção, com testes práticos de direção, avaliação psicológica e de comportamento ao volante.

Depois de contratados e inseridos na cultura da empresa, os motoristas recebem incentivos e reconhecimento em relação à segurança no trânsito. Um exemplo disso é o programa de Participação nos Resultados da Daudt Logística-PRDL. Para os motoristas, o PRDL tem relação direta com essa questão, visto que são avaliados, além da média Km/L realizada por eles mesmos, critérios relacionados à condução segura do veículo, tais como: realização do checklist de inspeção do veículo; inexistência de multas de trânsito no mês; inexistência de ultrapassagem das velocidades máximas estabelecidas pela empresa e inexistência de acidente e incidente.

Há ainda o Programa de Capacitação e Desenvolvimento. Nele, durante as reuniões mensais de apresentação dos indicadores e PRDL, são ministradas palestras sobre temas relevantes para o desempenho das funções, tais como Direção Defensiva, Direção Econômica e Manual Técnico dos Veículos, além de treinamentos práticos.

“Trabalhamos com rigor no controle das velocidades máximas permitidas. Todos os veículos são monitorados, inclusive com geração de alertas de picos nas situações de velocidades excedidas. Todos os excessos apontados são confrontados com as informações do tacógrafo e, quando coincidentes, o respectivo condutorrecebe uma notificação e poderá receber advertência, participar de um processo de reciclagem ou até ser desligado da empresa, conforme a gravidade da ocorrência ou em casos de reincidências”, explica Luiza Daudt, diretora de RH. Na empresa, a velocidade máxima permitida em dias de chuva é de 70 Km/h e, com tempo seco, 85.

Luiza Daudt diz ainda que a empresa conta com planos de manutenção vinculados às redes de concessionárias autorizados e comcontrole rigoroso dos prazos recomendados, visando sempre o bom desempenho dos veículos. “Todas as programações das revisões são controladas por sistema, gerando alertas quanto ao seu status. As manutenções corretivas, quando necessárias, também são registradasa fim de manter o histórico de cada veículo. Além disso, também seguimos a lei, respeitando os tempos destinados aos intervalos e descansos. “Nossos motoristas possuem uma janela de trabalho entre 22 e 06 horas, sendo proibido rodarem durante a madrugada”.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO